Festival Soterorock reúne 26 bandas distribuídas em 5 dias de muito rock baiano.

O Festival Soterorock começou na última sexta-feira 19 de agosto. Ao longo de 1 mês e uns quebrados, o festival apresentará toda diversidade do rock baiano. 

13654185_1016751098420830_7772602327089842460_n

O atual cenário do rock baiano apresenta uma diversidade sonora impressionante. Há bandas fazendo rock de todo tipo, fusões acontecem, experiências são colocadas em prática levando a caminhos inesperados. Existem bandas covers, autorais, buscando sucesso comercial ou apenas um local pra fazer um som com os amigos, onde também haja outros amantes do rock dispostos a ouvi-los.  

Todas essas vertentes, tão diversas, mas tendo o rock por elemento em comum, estarão presentes no Festival Soterorock, que ocorrerá em diferentes locais de Salvador, promovendo a interação entre públicos e bandas. O Portal Soterockao  colocar esse projeto em andamento, permite a integração das bandas, além, claro, de colocar em evidência, para um público maior, bandas que acabam reféns de seu próprio nicho. Dessa forma, o Soterorock  em sua primeira edição. cumpre o importante papel de aglutinar e expandir o alcance das bandas de rock da Bahia. 

O fato de as etapas do festival ocorrerem em diferentes locais da cidade merece destaque. Esse formato permite decentralizar os eventos de rock do Rio Vermelho, onde geralmente ocorrem os  shows das bandas de rock. Lança luz sobre casas de shows que vem se consolidado na cena soteropolitana, mas que comparadas àquelas casas localizadas no Rio Vermelho, são pouco conhecidas. Temos o Taverna como representante do Rio Vermelho. Há nesse bar um atmosfera genuinamente rocker por não ter buscado constituir uma decoração rocker gourmetizada, como ocorre em algumas casas de show voltadas para o rock, que mais parecem um cenário de rock´n roll da Malhação. 

Faz parte do circuito de shows do Soterorock o Other Place Salvador que fica localizado em Brotas. Tem rolado bons shows por lá, colocando como atrações bandas consolidadas no cenário soteropolitano, sem deixar de oferecer  o palco para bandas na luta pela oportunidade de se fazerem ouvir. Desse modo, a parceria com o festival é mais que esperada, na medida que ambos possuem o interesse comum de fortalecer a cena rocker soteropolitana em particular e baiana como um todo.

A terceira sede deste Soterorock é, ao menos para mim, o lugar que melhor representa o caráter maldito do rock´n roll. O Buck Porão dá a impressão de ser um local esquecido por deus e acolhido pelo diabo. Quando passamos pela porta de entrada do Buck parece estarmos entrando num prédio abandonado, onde desabrigados se encontram para se proteger do flagelo que a sociedade lhes impõem. De certa forma é bem isso o que ocorre. Se há um lugar aberto para todas as bandas a procura de um lugar para tocar é o Buck Porão. Ali temos a vívida impressão de estar onde o rock verdadeiramente acontece. 

A partida para o início do Festival Soterock foi dada na sexta feira passada, 19 de agosto, no Taverna. Não pude comparecer, tive que me contentar com os comentários acerca de como fora a noite ao som das bandas Invena, Os Jonsóns, GOR (Game Over Riverside) e Jato Invisível.  Se você, assim como eu, vacilou e perdeu o primeiro dia do festival, e ou, se ainda não conhece o som dessas bandas, existe a possibilidade de ouvi-las através de seus canais na internet. Junte a audição à possibilidade de imaginar o que foi a noite de rock´n roll no Taverna no último dia 19. 

A Invena possui diferentes gerações de músicos em sua formação. Essa peculiaridade indica transformações empreendidas afim de manter-se em marcha na estrada do rock´n roll. Dona de uma sonoridade densa, encorpada por riffs e distorções pesadas, fazem um pop rock de sonoridade bastante limpa e vibrante. Abaixo vídeo da banda se apresentando no Other Place Salvador, uma das sedes do festival.  Clicando neste link vocês podem ouvir a gravação atual da música Quimera, um dos hits da Invena. 

Os Jonsóns também subiram no palco durante o primeiro dia do Soterorock. Ouvi o som dos caras pela primeira vez há uns anos atrás, se não me falha a memória. Confesso estar frustrado por ter perdido mais uma chance de ver a banda ao vivo. O som dos Jonsons é feito tendo os primórdios do rock como matéria prima, nesse sentido, possuem uma verve dançante que ao vivo certamente te bota pra sacudir. O uso das timbragens é feito na medida certa, tendo um excelente efeito na totalidade do som, vivamente povoado por instrumentos de sopro, cordas e percussão. Ouçam o som da banda clicando aqui e vejam se tenho razão em acreditar que ao vivo os caras vão te botar pra agitar!! Vejam eles ao vivo também:

Faz poucos meses a Game Over Riverside lançou seu primeiro trabalho de estúdio, o Ep GOR – Game Over Riverside, resenhado por mim para o Oganpazan (clique aqui para ler a resenha do Ep). Excelente registro lançado pela banda para logo demarcar seu território entre os grandes lançamentos do rock baiano nos últimos anos. Mais uma vez me inclino sobre o pé do Caboclo para lamentar não ter conferido a performance dos caras ao vivo. Vejam eles em ação no vídeo abaixo. 

Fecha o quarteto de atrações inicial do Soterorock a Jato Invisível.  Sonoridade escorregadia quando se trata de rotulagem, pois transita por diferentes vertentes, mas que forçando a barra um pouco nesse sentido dá pra chamar de pop rock envenenado. Ouçam as faixas que disponibilizadas no perfil da banda no soundcloud clicando aqui e julguem por si mesmos se não estão diante de um som deveras envenenado. 

Aposto que muitos de vocês, que puderam conhecer um pouco do que esteve presente neste primeiro dia de festival através desta matéria,tiveram o sentimento de frustração intensificado por terem perdido essa noite inicial do Soterorock. Preparem-se pra caírem ainda mais fundo nessa fossa. Leonardo Cima, baterista da GOR e um dos organizadores do evento, deu o seguinte depoimento acerca dessa primeira noite de shows: “O primeiro dia foi muito bom, as coisas aconteceram dentro das expectativas da organização, um numero bom de pessoas foi conferir e as bandas fizeram apresentações muito boas, foi uma noite bem inspirada e inspiradora para as próximas datas!” Então já sabem rockers baianos, atenção às dadas dos shows, setembro será um mês ainda mais ruidoso em Salvador.

Vejam em cores e formas as bandas que estiveram presentes no Taverna nessa primeira noite do Soterorock. O registro foi feito através do olha de Fernando Fernandes. 

Invena

Invena

Os Jonsóns

Os Jonsóns

 

Game Over Riverside

Game Over Riverside

Jato Invisível

 

Sobre o Autor

Carlim

Jornalista musical instantâneo, saxofonista entre quatro paredes, híbrido de mineiro e baiano, ex-ateu, devoto ardoroso de São Victor do Horto e fanático religioso da Igreja Universal do Reino do Galo,

Notícias relacionadas

Comentar