Some Dreary Nights – Drearylands, Indominus e Awaking

Some Dreary Nights nasceu um verdadeiro sucesso, com excelentes shows da lendaria banda Drearylands e seus convidados: Indominus e Awaking!!

 

DrearyNights

No último dia 30 de julho, o Dubliners Irish Pub abriu as portas para a primeira parte do projeto Some Dreary Nights, em que a lendária banda baiana Drearylands recebe mais duas bandas convidadas. Nessa ocasião, foi a vez de Indominus e Awaking tocarem com a anfitriã.

Por volta das 22h30min, a Indominus iniciou os trabalhos na “Dreary Night”. Formada por integrantes de várias outras bandas, como Zona Abissal, Síncope, Facção e Os Tios, entre outras, a Indominus mostrou no palco o resultado de toda essa experiência. É de embasbacar quem os vê tocar pela primeira vez.  Ronaldo Pitanga (vocal), André Poveda (guitarra), Marcio Farias (baixo) e Áquilas Gomes (bateria) tocaram um heavy metal poderoso e encorpado. Abrindo o set com a música de trabalho, a vigorosa “The Arsonist”, a banda seguiu tocando “Dream or Nightmare”, a linda “The Road of Fear”, “Drill”, “Theather of War”, “Caveman” e “Legends are Real”. A faixa “Indominus” é marcante como deve ser toda música que leva o nome da banda que a compõe. O set ainda incluiu “Kill and Die”, como homenagem ao Zona Abissal, grupo do qual o guitarrista André Poveda foi integrante, e foi encerrado com “Mega Town” e “The Racers”.

A Indominus proporcionou aos presentes um show fantástico, demonstrando a maturidade e a consistência de suas músicas, com riffs empolgantes e belos refrões. Ver um espetáculo assim aquece o coração do/a headbanger, que fica tranqüilo/a ao constatar que o heavy metal baiano está primorosamente representado. Gostaria de poder escutar novamente as canções em casa, o que só reforça a expectativa pelo lançamento do álbum. Em contrapartida, felizmente, a banda vem se apresentando com frequência, pois vê-la ao vivo é garantia de conferir um heavy metal bem feito e bem tocado.

Pouco tempo após o fim da apresentação da Indominus, a Awaking subiu ao palco. A propósito, o curto intervalo entre uma banda e outra denota a boa organização do evento. Voltando a Awaking, o grupo foi formado em 2009 e conta atualmente com Rafael Gonçolli (vocal), Daniel Souza (guitarra), Amon Marcus (guitarra), Olegário Bass (baixo) e Rafael Menduyn (bateria). Eles tocaram oito músicas autorais: “Collapse”, “Awaking”, “Waiting For This Moment”, Born From Ashes”, “Damage Control”, “Reflection Of Soul”, Breaking The Illusions” (que dá nome ao EP da banda) e “This World”, além de dois covers, “Holy Diver” de Dio e “This Love” do Pantera. Aliás, a influência do grupo de Phil Anselmo é perceptível na Awaking, que desenvolve um som técnico e bem executado, conciliando elementos do Thrash, New, Heavy e do Metal Progressivo. Mais um grupo de encher o/a headbanger baiano/a de orgulho, pois nos mostra profissionalismo e amadurecimento para gravar seu álbum e mostrar ao mundo seu trabalho.

A noite se encerrou com a Drearylands, que conta em sua formação atual com Leonardo “Lion” Leão (vocal), Louis (bateria), Páris Menescal (guitarra), Rafael Syade (guitarra) e Marcos Cazé (baixo).  Quem já era vivo entre o final dos anos 90 e início dos anos 2000 certamente se lembra do Cidade in Rock, programa de rádio apresentado pelo vocalista Leonardo Leão. Então uma adolescente, eu aguardava ansiosamente pelo programa toda semana, com minha irmã e meu irmão. Afinal, naquela época de internet restrita, em que conseguir material de rock era uma tarefa árdua para quem era pobre em Salvador, o Cidade in Rock era a única oportunidade que tínhamos para conhecer e escutar bandas como Anvil, WASP, Nevermore, Judas Priest, Uriah Heep, entre muitas outras, além da própria Drearylands. Assim, quando essa banda subiu ao palco do Dubliners Irish Pub, a nostalgia e a emoção foram inevitáveis.

Nessa primeira “Dreary Night”, a banda apresentou músicas de seus dois discos. De Some Dreary Songs… And the Other Tunes from the Shadows, foram tocadas “Sailors of the Argo”, “Learn to Fly” e “Lady Light”. Já de Heliopolis… or Just Another Dreary Season, foram executadas a belíssima “Addiction to War”, “New Old Dallience”, “The Greatest Show On Earth” e “Em Frente ao Espelho”, que foi muito aguardada e festejada pelos presentes. Além dessas músicas, a banda apresentou as canções de seu novo EP, Collateral Damage: a faixa-título, “Demophobia” e “Incerto Adeus”.

A Drearylands mostrou por que é uma das maiores bandas do heavy metal brasileiro nesse retorno, que é muito bem vindo e necessário ao cenário. Foi bonito de ver a casa cheia e os fãs cantando as músicas a plenos pulmões. O clima estava tão mágico a ponto de o público ter a impressão de que o final do show foi meio repentino. Seria ótimo um set maior! No mais, a Drearylands está de parabéns, tanto pelo maravilhoso show quanto pela iniciativa do projeto Some Dreary Nights, que já tem uma próxima edição marcada para 01 de outubro, com a participação das bandas Insaintfication e Electric Poison.

Mesmos com as dificuldades características do cenário, bandas como Indominus, Awaking e a própria Drearylands mostram que há muito heavy metal de qualidade sendo feito na Bahia. Que as bandas continuem tendo cada vez mais oportunidades de se apresentar, e que o público aprecie cada vez mais. Há, sim, heavy metal na Bahia, e dos melhores!

Agradeço às bandas Indominus, Awaking e Drearylands pela solicitude com que me enviaram os sets de seus shows, que me foram necessários para a composição desta resenha.

Acompanhe os trabalhos e agendas de shows e sigam os rapazes nas redes sociais!

Indominus:

https://www.facebook.com/indominusfanpage/?fref=ts

http://www.indominus4.webnode.com/

Awaking:

https://www.facebook.com/bandaAwaking/?fref=ts

http://contatoawaking.wix.com/awaking

 Drearylands:

https://www.facebook.com/DREARYLANDS/?fref=ts

 

Por Raquel Oliveira

 

Notícias relacionadas

Comentar