Nanashara Vaz – Longe dos olhos (Single)

Nanashara Vaz estreia com Longe dos Olhos e surge na nossa cena demonstrando a nossa necessidade de abrir os olhos para uma linda e qualificada voz. 

Novos inícios, uma caminhada que com certeza teremos o maior prazer em acompanhar, passo a passo. Uma nova cantora, uma nova voz que estreia de forma adulta, dando-nos a impressão que esse inicio é maduro já em seus primeiros passos. Depois de emprestar sua voz para participações em show e gravações que foram do forró ao rock e o rap (como na auto afirmativa Amor de Festa junto a Alvaro Réu) Nanashara Vaz lança um single embebido de muito soul e R&B.

 A canção é linda, de uma leveza contagiante, sobretudo apontando um novo olhar da cantora e compositora sobre sua própria música. E esse novo olhar, próprio e apropriado nos enche de vontade de ver o que essa nova artista ainda vai aprontar pra gente. O tema composto nessa primeira canção não poderia ter sido melhor escolhido.

O entendimento de uma vida feita pela sucessão de momentos, felizes e tristes, mas com toda a certeza sempre vista como uma possibilidade de iniciar algo novo. E essa canção consegue trabalhar de uma forma fenomenal essa multiplicidade de possíveis inícios suscitados, seja numa chave afetiva, seja mesmo numa perspectiva existencial. Somos, enquanto seres humanos sempre capazes de alçar novos voos, nos desfazermos de carcaças que já não nos cabem e nos recriarmos. Se, no entanto, tivermos coragem de largar o passado para encarar novas estradas rumo ao futuro. E é com essa percepção, olhando em sua própria solidão criadora, aprendendo a voar para outras direções é o canto de Minerva de Nanashara Vaz. 

Longe dos olhos é também um novo inicio para a música baiana que cada vez mais tem se mostrado capaz de produzir outros olhares e Nanashara se encaixa nessa nova levada. E é sem dúvida necessário outros olhos e ouvidos atentos o suficiente para perceber nossa variedade musical. Surge uma nova artista plenamente qualificada e ainda assim longe dos olhos majoritários. A audição carinhosa deste single demonstra uma cantora trabalhando com muita elegância numa chave R&B com muita propriedade. De voz aveludada, Nanashara Vaz modula suavemente suas frases movimentando-as entre o sensual e o doce, mas talvez com um leve tom de melancolia e alguma esperança.

A produção fica por conta de Kadduu e de Alvaro Reú, num excelente lançamento da gravadora Colé Mermo Records, com direção de arte de Shoes Mc. Sem mais delongas, o principal é lançarmos os olhos e abrirmos os ouvidos para a diva Nanashara Vaz.

Sobre o Autor

Danilo

Bodyboarder de alma, pandeirista de ocasião. Pagodeiro nas horas loucas. Quer apenas poder dormir em paz nos ônibus e acredita que os fones de ouvido são fundamentais para a criação de uma nova religião capaz de acabar com o mal no mundo. Vive de Boas...

Notícias relacionadas

Comentar