JXTV R Lançou Um EP Solo (2017) Confira!

JXTV R, mc e produtor componente da A Seita e Da Banca Z, chegou com um trabalho solo, num EP com quatro faixas que é um excelente registro!

JXTV R

O estado de Pernambuco, de ampla e derradeira contribuição para a música brasileira, não tem nos decepcionado quando o assunto é rap. Por lá, uma gama imensa de artistas e ativistas do hip hop tem contribuído com trabalhos extremamente expressivos para o desenvolvimento da cultura no país. Porém, os ouvidos e olhos viciados no mainstream não permitem que mais pessoas acessem esses trabalhos. 

Antonio Soares Jr. é um mano a mais que tem somado na qualidade musical da cena pernambucana e consequentemente no cenário do rap nacional. Membro do grupo A Banca Z que recentemente lançou um bom EP, junto com seus manos, os rappers FF e o DJ/Beatmaker RVTX, JXTV chegou com seu grupo em Karma (2017). Disco interessante calcado na sonoridade do Trap, estilo que tem alcançado excelentes resultados em Pernambuco.

Trazendo influências e vivências que vão do “Funk de Galera”, passando pelas dicas do seu irmão mais velho, que lhe apresentou Racionais MC’s, Dexter, RZO, Eminem e Big. O mc já emula também em seu som os mestres do rap underground Quinto Andar, Emicida e Haikiass. E como muitos começou brincando de produzir e de gravar até ver a brincadeira virar profissão. Dessa época de “curtição”  vem o seu primeiro grupo o GCW (Ganja Crew) que chegou a se apresentar em palcos recifenses até que dois integrantes saíram. A profissão se fez mesmo quando conheceu FF (Felipe Freitas) e Lucas Ferraz aka ‘RVTX’ e formaram o A Banca Z.

O mano também integra o coletivo A Seita, composto por Mc’s, produtores, vídeo makers, designs e etc. JXTV R é seu projeto solo que foi lançado no começo de julho deste ano. O disquinho com apenas 4 faixas nos chamou atenção pela qualidade eminente em cada uma das músicas. Construídas com uma pegada que tenta equilibrar as criticas concretas com reflexões de ordem mais abstratas. O que nos entrega uma obra forte apesar do tamanho, tanto em conteúdo lírico quanto em suas sonoridades.

Um exercício de introspecção que nos leva junto ao mc a compreender suas reflexões ao mesmo tempo em que sentimos a força das mesmas. Numa dialética que nos conduz a nos identificarmos com esse eu lírico exposto, longe dos egocêntricos de plantão que apenas nos conduzem ao vazio dos seus pensamentos. “Introduzindo” é a primeira faixa que conta com a produção do RVTX, o mano prega a igualdade entre raças, credos e condições econômicas ao mesmo tempo que ressalta sua identidade regional. Cobra coral inspirado em Caça-rato, a busca é pela vitória sempre e pela evolução constante.

Com ar confessional, “27 de Setembro” é uma faixa que mescla sua tragédia pessoal ás tragédias coletivas fruto da proibição das drogas. Enquanto isso o beat numa linha boombap do mano Zine, faz a cama para o mano refletir sobre a impermanência das coisas do mundo. O próprio movimento da realidade, que tem na arte uma expressão de resistência na medida em que é capaz de produzir esculturas, pontas do presente que conseguem durar enquanto dura seus suportes. 

Sobre essa questão da transitoriedade das coisas, JXTV R utiliza uma imagem interessante e muito bonita apesar de velha. E desse jeito mostra como é possível que velhas ideias consigam se atualizar com força. A metáfora do casulo e da borboleta tão batida, é aqui utilizada de forma magistral pelo mano, que é muito feliz ao mostrar que essa mutação natural pode ser muito bem compreendida como parte da experiência humana. Escutem e digam se me enganei.

Num beat classudo do produtor Leonidas, e dividindo a faixa com o rapper Melt, “Papo de Visão” é outra faixa forte desse EP. E aqui como o título já explana a conversa é sobre o corre da música, mas também sobre os aspectos éticos que o mesmo demanda.

Mas sem criar regras, pois JXTV R sabe que cada um deve criar os seus próprios métodos de trabalho de acordo com sua verdade secreta. “Se queres a visão secreta é só tu parares e fechar teu olho“. O mano Melt também colabora com a sua visão de crescimento: “Bem vindo a lama, né fácil crescer, Bem vindo ao sujo do sujo, né fácil vencer. A semente é a mente, o adubo é você.” 

Para fechar os trabalhos, novamente uma produção do Zine em “3Dimensão”, uma trapzeira muito bem executada. A poesia é convidada a percorrer a terceira dimensão: O Espaço, e JXTV nos conduz num passeio pesado e sujo, entre visões de um Recife que não é visto em cartões postais. Visando o mundo, empenhando a vida para colher o melhor que sua arte possa lhe oferecer, através de muito trabalho e chapação. 

Um EP que precisa ser escutado, excelente referencial dessa nova geração que tem produzido muito bem não só em Pernambuco, mas em todo o nordeste brasileiro. Com seus próprios referenciais, desenvolvendo seus próprios estilos singulares e que apenas por certa inépcia de um público viciado em mais do mesmo, não descobrem coisas tão interessantes quanto este trabalho.

A qualidade técnica do disquinho ficou por conta do excelente processo de gravação, mixagem e masterização feito por Junior Soac da Tuner Produções. Arte foi feita por 081hqarts e produção executiva: Gabriel Almeida & Lucas Ferraz.

 

 

Sobre o Autor

Danilo

Bodyboarder de alma, pandeirista de ocasião. Pagodeiro nas horas loucas. Quer apenas poder dormir em paz nos ônibus e acredita que os fones de ouvido são fundamentais para a criação de uma nova religião capaz de acabar com o mal no mundo. Vive de Boas...

Notícias relacionadas

Comentar