Paraíso da Miragem – Russo Passapusso

Encarte-Russo-PassapussoFigura proeminente do cenário musical de Salvador, Russo Passapusso tem chamando atenção com o seu trabalho nas bandas Baiana Systen e Bemba Trio e no coletivo Ministério Público (projeto de sound systen bastante atuante na capital baiana). Misturando as mais variadas influências numa linguagem acessível e conectada ao mundo atual, o músico vem conseguindo atingir um público cada vez maior e tem ajudado a ressignificar a música soteropolitana. Em seu primeiro projeto solo, Paraíso da Miragem (2014), Passapusso mostra aos mais desconfiados o porquê dele ser um artista que merece toda atenção que vem recebendo.

Produzido pelo músico paulista Curumin, com a colaboração de Lucas Martins e Zé Nigro, Paraíso da Miragem possui todos os elementos para se transformar num disco fundamental deste novo e efervescente momento da música brasileira. Vibrante, carismático, cheio de camadas e texturas que ressaltam a qualidade das composições do músico de Feira de Santana, o disco se destaca por possuir uma proposta eclética e popular, mas que se recusa a trilhar caminhos normalmente considerados óbvios, trazendo sempre ingredientes que fogem ao lugar comum.

No disco ouvimos um Russo Passapusso diferente daquilo que ele vinha mostrando nos projetos citados acima. Essa nova direção o levou a explorar sonoridades distintas da pegada mais carnavalesca apresentada pelo Baiana Systen – o que tem causado estranhamento entre alguns fãs da banda. Outra mudança significativa está no teor das letras que desta vez abordam temas mais intimistas, mostrando a versatilidade de Passapusso não apenas como compositor, mas também como intérprete. Apesar disso as suas experimentações poéticas com base no cancioneiro popular nordestino continuam com toda força e dão ao álbum um sabor diferenciado.

As participações especiais são abundantes, reforçando o espírito colaborativo que o músico faz questão de manter em qualquer projeto em que esteja envolvido. Marcelo Jeneci se encarrega dos teclados em várias faixas, com destaque para sua atuação inspirada em Flor de Plástico. A guitarra de Edgar Scandurra (Ira!) surge com todo vigor no divertido rock Remédio. Rodrigo Soares arrebenta no violão de sete cordas entregando um arranjo claramente inspirado nos afro-sambas de Baden Powell em Areia. Os backing vocals de Laurinha e Clara de Nenê trazem ao samba Relógio uma organicidade que, junto com a percussão e a cuíca de Maurício Alves, criam um interessante contraste para o som eletrônico das programações de Curumin.

Apesar da atmosfera intimista que impera no disco, o clima dançante raramente é abandonado. Em um dos poucos momentos de calmaria Passapusso apresenta a soturna Sem Sol, em que divide o vocal com Anelis Assumpção, lembrando os sambas de rede de Dorival Caymmi. O músico também não se furta em refletir sobre problemas sociais, é o caso de Autodidata que conta com a participação de BNegão e de Fael Primeiro, e de Sangue do Brasil dona de versos agressivos como “mais um do povo morreu tão novo/ botou escuta, filho da puta/ do outro lado um deputado/ descarado, nem se esconde / se acha santo feito um monge/ e o meu sangue aqui no morro”.

Um dos pontos altos do registro com certeza é o samba-rock Anjo no qual o artista baiano emula com sucesso o swing da melhor fase de Jorge Ben. Contagiante, a música gruda na cabeça sendo imediatamente projetada como a maior candidata a hit do álbum. Outro grande triunfo é a faixa Sapato que já nos primeiros segundos de sua introdução nos transporta aos primórdios da Axé Music na época em que Luiz Caldas estourava com o Fricote. Sempre que escuto essa música sou remetido às muitas madrugadas passadas nos botecos da Avenida Sete de Setembro no centro de Salvador. Não posso dizer se foi proposital ou não, mas o fato é que Passapusso de alguma forma conseguiu captar aquele sentimento e transmiti-lo através de sua arte.

Assim, Paraíso da Miragem se firma como uma experiência muito divertida e enriquecedora para o ouvinte, dada a grande variedade de seus ritmos e sons e a louvável qualidade da produção que foi capaz de extrair de cada pessoa envolvida no projeto todo o potencial criativo necessário para produzir algo relevante. Russo Passapusso mostra que chegou para ficar e que ainda vai dar muito o que falar.

O disco foi disponibilizado na íntegra no SoundCloud, mas você pode baixá-lo gratuitamente no site oficial do músico onde também poderá comprar o vinil.

Russo Passapusso

Álbum: Paraíso da Miragem

Ano: 2014

Nota:  logo3_notalogo3_notalogo3_notalogo3_notalogo3_nota_meio  

Sobre o Autor

Notícias relacionadas

Comentar