African Trinity E Seu Fogo Preto Precisam Ser Escutados

African Trinity lançou um ep de altíssima qualidade com o melhor da poética e da música Rastafari, o Fogo Preto 2015 precisa ser conhecido!!

Denison Dória1

Por Bobo Tafari

Os fãs de Black Uhuru e cia, certamente irão apreciar o EP “Fogo Preto” de African Trinity, projeto do cantor e compositor Denison Dória, um dos grandes talentos da nova geração do Reggae Soteropolitano. Lançado em 2015, o disco traz a essência da mensagem Rastafari em uma linguagem musical contemporânea e livre dos estereótipos atribuídos à música Reggae. O grupo, formado em 2010, conta também com a participação do competente Dj Bandido e da cantora colombiana Patrícia Cuervo e apesar do pouco tempo de formação já atravessou fronteiras nacionais com apresentações em estados do Norte do Brasil chegando até Bogotá, na Colômbia.

Bastante influenciado pelos grandes cantores jamaicanos de raggamurffin que incendeiam as pistas da ilha desde a década de 80 com um ritmo frenético e um discurso ácido, picante, crônicas do cotidiano são absorvidas do povo pelos Mcs e devolvidas em forma de ritmo e poesia, dando origem ao que mais tarde virá a ser conhecido em todo o mundo como rap. Denison Dória concilia em seu estilo vocal melodias cheias de sentimento com rimas rápidas e fluentes resultando em uma performance contagiante.      

Fogo Preto traz composições de Denison Dória distribuídas em 5 faixas muito bem produzidas, com um nível de qualidade que se equipara aos trabalhos de artistas com projeção no cenário reggae nacional contemporâneo, tais como Dada Yute e Monkey Jhayam. Os Riddins (instrumentais) vão desde o 0ne drop, batida tradicional do reggae, passando por ritmos de matriz africana, populares nos países latino americanos, como o zouk e o ijexá, chegando até o trip hop.

Os dilemas da vida em sociedade nos grandes centros urbanos, abordados através da visão de um Rastafari que busca no Fogo sagrado o caminho para purificação espiritual, servem de inspiração para canções como a faixa de abertura “Mais Fogo” e “Fogo Preto” que vem logo em seguida. Os encantos femininos também são matéria prima para o rastaman que demonstra toda a sua admiração na faixa “Rainha”, uma daquelas pra aquecer o coração de quem ouve. A faixa “Informação Gratuita”, assim como as duas faixas de abertura, traz uma crítica contundente às mazelas sociais e alerta para a necessidade de estarmos atentos e atentas às ilusões criadas pelo sistema capitalista. A última faixa “Embalar, embalou” fecha o EP em alta vibração prestando uma singela homenagem às várias belezas da cidade do Salvador.

Ao fim e ao cabo, Fogo Preto representa o que há de melhor na atualidade da musica baiana e Denison Dória é , na humilde opinião deste que vos escreve, um dos melhores cantores de reggae do Brasil. Uma ótima indicação para quem gosta de dançar ao som de mensagens de consciência e libertação.

Aumenta o som e acende o Chalice Fyahhhhhhhhhhh!!!!!!!!

Notícias relacionadas

Comentar